Sobre Amor e Dor

 

Resultado de imagem para amor e dor

 

 

 

Eu creio em um amor muito maior do que a sua dor.  |TFM

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Sobre Amizade

Resultado de imagem para luz no fim do túnel

AMIGOS SÃO AQUELAS POUCAS PESSOAS QUE SE CONSEGUE VER QUANDO TUDO PARECE ESTAR PERDIDO.  TFM                                                                                            

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Sobre Vulnerabilidade

 

           Resultado de imagem para vulnerabilidade

           Fraqueza. Indefensibilidade. Atacabilidade. Destrutibilidade. Vulnerabilidade pode ser entendida como a condição de risco em que uma pessoa se encontra. Um conjunto de situações mais ou menos problemáticas que situam a pessoa numa condição de carente, necessitada, frágil, impossibilitada de responder com seus próprios recursos a dada demanda que vive e a afeta.

            Nas diversidades comportamentais intrínsecas e necessárias a humanidade, isso pode ser muito bom ou muito ruim. Para uns é uma zona de conforto, local úmido e quente na qual seus germes podem se multiplicar exponencialmente. São as pessoas que estão acostumadas a sombra, que aceitam andar pela tangente, que ao invés de projetar, são projetados. Na passividade do tempo. Muitos confundem com humildade. Mas honestamente vejo um abismo muito grande entre as duas condições. Ser humilde é submeter-se. Mas não necessariamente acovardar-se.

             Entretanto para outros, estar vulnerável é estar nu, sem armaduras, mergulhados em uma inquietação moral, uma perturbação do ego que leva a um desconforto sem método. São as pessoas que costumam e se acomodam com o controle da situação. Que fazem questão de usar suas pernas para caminhar. Para estes, estar nessa condição é perder as chances. As opções. Sofrem tanto quanto as primeiras.

              Nenhuma das duas situações estão certas nem erradas. Enquanto uma humaniza, trazendo a fraqueza como fator de criatura falível, a outra problematiza, levantando o questionamento do super-humano, beirando a soberba e a soberania. Passear em uma ponta à outra talvez seja a forma mais correta de lidar com essa tal vulnerabilidade.

 

TFM                                                                                                                                                          

 

 

 

 

 

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Sobre a Pureza da Resposta das Crianças

 

Desde que recebi essa fotografia, do registro dessa cena, tenho me transbordado de amor. Algo que chega me deixar inquieto. 

Antes de tudo transmite pureza. Inquestionável. 

A pose despretenciosa do meu sobrinho com a solidariedade da amiga ao abaixar-se para parearem os lábios. 

A segurança de sustentar a parceira com um braço só. 

A ardência das mãos  dela segurando a camisa dele. 

Os olhos fechados anulando um sentindo para aguçar os outros. 

O sol deixando seus cachos mais loiros. 

As outras crianças brincando ignorando o fato. 

As reflexões complexas de uma mente adulta enquanto para eles era só e simplesmente AMOR. A pureza da resposta das crianças. 

AH O AMOR…. é bonito e é bonito! 
TFM.                                                                                                                                         

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Sobre Bondade

Sempre gostei de estar perto das pessoas mais experintes. Mais vividas. Meu prazer sempre foi maior sendo aluno a professor. Embora eventualmente vestimos a armadura que a vida exige. 

Dias atrás, em conversa prazerosa com minha avó, minha voica, ela me soltou: “ela é tão boa, mas tão boa, que é ruim para ela mesma”. 

(…)

Embora ela tenha continuado a conversa, fiquei estacionado nessa frase. E saindo da sua casa, a frase ainda estava martelando em minha cabeça. Quanta coisa pode sair de uma frase híbrida como essa ? Híbrida por ser ao mesmo tempo simples e complexa. 

É inevitável trazer para si. Para suas experiências. Os diversos “sim” dados em prejuízo a si mesmo. Os anéis , os dedos e a mãos que demos. O coração como tapete. O outro lado da face. 

E o mais interessante é que assim como a questão, a sensação da sua resposta é tão paroxística quanto. Trazer o bem ao outro em detrimento a si é bíblico. É kardecista. E pensar nisso conforta. Justifica. 

Mas lançar os olhos para as cicatrizes que tudo isso deixa é triste. É como desatar um nó de arame farpato. Ou queimar a mão no fogo. Institivamente puxamos a mão. Dor é dor em qualquer circunstância. E na medida que isso fica frequente nos questionamos…. até quando ? 

7×70 vezes. Diriam. 

Mas de tuda reflexão que essa sentença me levou, algo que ainda não tenho resposta é: 

“-  Por quê não ser bom para os outros e para si mesmo também? ”
TFM.                                                                                                                                                            

Publicado em Não categorizado | 2 Comentários

Entre Aspas

“Confesso a vocês que não vi o tempo correr.

Por mais longa que nos pareça, a existência na Terra é uma experiência muito curta.

A única coisa que espero depois da minha desencarnação é a possibilidade de poder continuar trabalhando.”         

                                 XAVIER, Francisco.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

4:20

“Pois o Reino de Deus não consiste em palavras, mas em poder” 1 Coríntios


Esse quatroevinte vale a pena seguir. Deus é nosso poder!    Tfm.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário